Dica: Escolhendo a Cinta do Pós-Parto

ESCOLHENDO A CINTA DO PÓS-PARTO

A cinta pós-parto é sempre um assunto polêmico durante a gestação.
Há tantos modelos disponíveis no mercado, que não sabemos qual escolher, pois não temos certeza do tamanho ou o tipo de parto que vamos ter.

DETALHES QUE FAZEM A DIFERENÇA

Nos meus dois pós partos eu usei a cinta modeladora da My Lady.

Cinta MyLady Observações
Cinta MyLady Observações

Ela tem abertura lateral com colchetes e zíper, que faz com que ela seja indicada tanto para partos normais ou cesarianas, pois neste último caso, a abertura não fica sobre os pontos.
O colchete e zíper facilitam na hora de vestir, pois ela tem abertura quase total. O colchete não deixa o zíper “beliscar” nossa pele, além de oferecer uma melhor sustação.
Ela também tem uma abertura na parte inferior para facilitar a higiene pessoal sem ter que ficar tirando toda a cinta (pois já não muito fácil de colocá-la, rs), e ainda tem dois níveis de regulagem, para que as gestantes que tem o tronco um pouquinho menor não sofram com o incomodo da cinta pegando debaixo do seio. (Imagem)
As suas barbatanas são nas costas, o que as deixa muito confortáveis.

Cuidado com os modelos que tem barbatana na frente ou de lado, pois ficam enfiando na costela ou nos seios quando nos sentamos.

Muito provavelmente você não vai usar a cinta ainda na maternidade, geralmente os médicos orientam o início do uso após 3 ou 4 dias, já no conforto de nossas casas.

COMO VESTIR?

Outra dica importante é a maneira de colocá-la.
No meu segundo pós-parto aprendi uma técnica que facilitou muuuito na hora vesti-la.
Peça a pessoa que estiver com você para ajudar nos primeiros dias. Vista a cinta até o quadril (abaixo da cirurgia, no caso de cesária). Suba a parte de trás o máximo que conseguir e deite na cama. Neste momento suba a parte da frente e comece a fechar os colchetes para depois fechar o zíper. O fato de deitar ajuda muito pois ainda ficamos inchada um certo tempo.
Apesar de muita gente achar que a cinta é apenas estética ela tem um papel fundamental em nossas recuperação.
Ela nos dá confiança para sentar e levantar, já que faremos isso muitas vezes para pegar nosso bebê, tirando a sensação de estar “tudo solto” dentro de nós.

E COMO SABER O TAMANHO?

As embalagens da My Lady trazem uma tabela  de tamanhos que podemos usar como base.
Juntamente com esta tabela, sempre aconselho nossas clientes a experimentá-la no sétimo mês de gestação, pois verificamos se serve na perna e no quadril, lembrando que nesta prova não vamos vestir a cinta na barriga.

Bom meninas, é isto!

Espero ter ajudado a esclarecer um pouco as dúvida sobre a escolha da cinta ideal.

Grande beijo e até a próxima.

Silmara Cavalcanti

admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *